top of page
banner_blog_da_sucesu_pe.png
  • Foto do escritorSucesu PE

A bolha de TI estourou?


A situação do mercado de TI, especialmente para a as mulheres, foi discutido no Trend Talk Sucesu PE desta quinta (30)

Aquela bolha de TI que se formou durante a pandemia pela necessidade de sobrevivência das empresas e das pessoas nos seus trabalhos estourou. Essa é a percepção da gestora administrativa da Vaggon Aceleradora Profissional, Marileide Brasil, que participou do Trend Talk Sucesu PE, junto à secretária de finanças e patrimônio do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Informática, Processamento de Dados e Tecnologia da Informação de Pernambuco (SINDPD/PE), Sheyla Wilma de Lima, na noite desta quinta (30), na Livraria Jaqueira, no Recife Antigo.


“Hoje, pós pandemia, é preciso ter um diferencial, que é buscar o conhecimento. Isso vale não só na área de TI, mas para todas as áreas. É preciso estar pronto para nunca estar pronto. É a nossa realidade. Não basta ter o básico, que todos saibam a mesma coisa, é preciso ter um diferencial”, explica Marileide. Por outro lado, ainda tem Tech Recruiter na busca desesperada por profissionais. A fatia que o mercado de trabalho falta preencher nas empresas é grande, e mesmo com a redução de oportunidades, ainda faltam pessoas para atender o mercado.


Segundo Marileide parte da explicação está na geração Z que é inquieta e que não passa mais de três anos numa só empresa. “A geração de hoje é imediatista, busca ascensão rápida e não tem ‘apego’ à empresa que faz parte. Então as empresas devem estar preparadas para isso. Buscar o que realmente prende esses profissionais, que não é só o salário, mas o reconhecimento e o que se oferece aos seus funcionários”.


Mesmo com essa realidade, não há políticas inclusivas para facilitar o acesso de mulheres no mercado de TI. “Por conta do estigma que existe no mercado de TI a maioria das mulheres nem se atreve a ingressar. As turmas de faculdade são compostas de homens na sua maioria. Os salários nas empresas são até iguais, mas só na hora de contratar. A ascensão na carreira e o aumento de salário só acontecem naturalmente para os homens. Para as mulheres a luta é muito maior”, aponta Sheyla.


A síntese do debate é que tudo mudou. Para um empreendedor colocar uma ideia de negócio em prática, é preciso muito mais que desenvolvedores, é preciso marketing, vendas, financeiro, gestão de pessoas. E o que continua sendo indispensável no mundo corporativo para o empregado é criar relações saudáveis no ambiente de trabalho, ter discernimento sobre as capacidades de entrega e estabilidade produtiva.


O Trend Talk Sucesu PE sobre ”O mercado de TI para mulheres, captação e retenção de talentos e a bolha de TI” foi mediado pelo presidente da Sucesu PE, Cláudio Alcoforado. Na plateia, a secretária da Mulher da CUT-PE, Liana Araújo, o secretário de Finanças do SINDPD, Messias Melo, e o ex-presidente da Sucesu PE, Romero Guimarães, dentre outros.



Realização – Sucesu PE

Patrocínio - DELL Tecnology, Unitech, PaloAlto, Xsite

@dell @unitechpe @paloaltontwks @xsiteconsultoria


Mantenedores – hsbs, NAGEM, VECTRA, VAGGON

@hsbssolucoes @nagemcombr @vectracs @vaggon_brasil


Diretoria SucesuPE:

@amaury_tavares

@josehyginocampos

@idervalcaraujo

@monicasbandeira

@rainier.michael

@claudioalcoforado


9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page