testeira.png

Blog

Buscar
  • Sucesu PE

Sucesu PE reúne Governo, Porto Digital e Intel para discutir nova economia digital

Atualizado: Jun 23

A Sociedade de Usuários de Tecnologia (Sucesu/PE) reuniu no dia 30 de abril de 2019, no Fiordes Buffet, o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, o secretário de Ciências, Tecnologia e Inovação do Estado, Aloísio Lessa, a gerente de Negócios da Intel Brasil, Ana Varandas, para discutir estratégias de tecnologia e inovação para a nova economia digital. Na plateia quase 100 pessoas, entre empresários, gestores de TI e sociedade civil assistiram atentos à palestra do presidente do Porto Digital, seguida de debate, sobre a transformação digital que o mundo vem passando e o que precisa ser feito para não ficar de fora.

“A gente tem que fazer com que as pessoas, as empresas, os governos se transformem, acompanhem a mudança. A Sucesu de Pernambuco definiu como propósito envolver a sociedade para que haja uma preparação do cenário para a nova economia digital. Do contrário, o que será das empresas e das pessoas que não se adaptarem?”, indaga o presidente da Sucesu/ PE, Romero Guimarães. O presidente do Porto Digital começou sua fala mostrando que no início do século passado das dez empresas mais valiosas, oito eram de petróleo ou de automóvel. E hoje as cinco mais valiosas são empresas de TI.

“A transformação digital está exigindo muita mudança e rápido. E é aí onde entra o Porto Digital. Somos o articulador. O Governo é o maior comprador de serviços e tem dificuldades para a compra de tecnologia por conta da legislação. Mas isso está mudando com o novo marco legal de ciência, tecnologia e inovação que altera regras importantes, favorecendo a criação de um ambiente de inovação mais dinâmico no Brasil. O Governo só tinha duas opções: ou comprava o produto pronto que não era novo ou prototipava uma solução através dos órgãos de TI. A nova legislação permite que o Governo contrate o articulador. No final, o Estado fica com a licença da ferramenta e a empresa com a propriedade intelectual”, enfatizou Pierre.

Segundo o secretário Aloísio Lessa, o Governo está trabalhando a Lei complementar e o Decreto de Regulação da Inovação no Estado e conta com a participação da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI/PE), a Empresa Municipal de Informática (EMPREL), o Porto Digital, o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR), o Centro de Excelência em Tecnologia de Software do Recife (SOFTEX) e as startups. Ainda de acordo com Pierre outra necessidade está na formação da mão-de-obra. “No Nordeste existem 190 mil estudantes de Direito e apenas 12 mil de Ciências da Computação. Precisamos fortalecer esse lado também. Os jovens precisam se interessar pela área, do contrário, teremos um problema muito sério que é a falta de mão-de-obra no futuro próximo”.

“Sem falar que a maioria dos estudantes de Ciências da Computação é masculina. Precisamos incentivar as mulheres para ocupar seu espaço também na área de tecnologia. O mercado carece da criatividade feminina no setor. Aproveito para falar que estou impressionada com esse movimento que a Sucesu está conseguindo fazer aqui em Recife, trazendo tantas áreas distintas para a tecnologia”, completou Ana Varandas.

0 visualização
© 2020 - Sociedade de Usuários de Tecnologia
Desenvolvido pela