testeira.png

Blog

Buscar
  • Sucesu PE

Índice de Serviços Digitais dos Estados oferecidos pelo Governo compõe o Índice de Competitividade



Assunto abordado no Trend Talk Digital Sucesu PE, além do case de sucesso da transformação digital da Jucepe.


Com o objetivo de sensibilizar as empresas e os governos quanto à necessidade de buscar a transformação digital para que as empresas locais não percam espaço para as de outros estados e até de outros países, a Sociedade dos Usuários de Tecnologia Regional Pernambuco (Sucesu PE), promoveu o Trend Talk Digital dessa quarta-feira (30/09). A presidente da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe), Taciana Coutinho, abriu o evento apresentando o case de sucesso do órgão centenário no que tange à inovação. Na sequência, os coordenadores do Grupo de Trabalho para Transformação Digital dos Governos Estaduais (GTD.Gov), Thiago Ávila, superintendente de Produção da Informação e do Conhecimento da Secretaria de Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (SEPLAG-AL) e Lutiano Silva, presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de TIC (ABEP-TIC), apontaram o Ranking de Competitividade dos Estados e a novidade desta edição que foi a inclusão do Índice de Serviços Digitais oferecidos pelo Governo, medido pela ABEP. Para finalizar, o Gestor de Tecnologia da JUCEPE, Heitor Moura, destacou a transformação digital dos serviços prestados pelo órgão, que trouxe mais agilidade e facilidade para a abertura de novas empresas no Estado.


De acordo com Taciana Coutinho, a implantação da Junta digital teve início em 2019. “O cidadão ainda tem a cultura de levar o documento em mãos para a Jucepe. A gente começou a trabalhar a disseminação da cultura digital no usuário primeiro para que ele perceba que é mais eficiente e até mais seguro o processo digital. E assim estamos trabalhando para digitalizar tudo. Esse ano com pandemia fomos obrigados a ficar em casa o que forçou a oferta dos serviços digitais e a adesão dos usuários. Em algum momento não iremos mais receber documentos físicos”, acredita. O trabalho do GTD.Gov é exatamente o de popularizar os serviços digitais já disponíveis pelos governos. “Nosso desafio é entregar serviços digitais a quem já é digital e a quem sequer tem acesso à internet. Eis o nosso dilema. No Ranking de Competitividade dos Estados, e não dos Governos, realizado anualmente pelo Centro de Liderança Pública (CPL), com o suporte do GTD Gov, uma inciativa da ABEP em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Administração (CONSAD) e o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), foram analisados o seguintes itens: Infraestrutura, Sustentabilidade Social, Segurança Pública, Educação, Solidez Fiscal, Eficiência da Máquina Pública, Capital Humano, Sustentabilidade Ambiental, Potencial de Mercado e Inovação”, dispara Thiago Ávila.


Já, para medir o Índice de Serviços Digitais, segundo Lutiano Silva, foram analisadas a Capacidade para a Oferta Digital de Serviços Públicos, a Oferta de Serviços Públicos por meios digitais e a Regulamentação sobre modernização para a Oferta de Serviços Públicos. “O índice desenvolvido pela ABEP teve o objetivo de compor indicadores para um dos pilares de avaliação do Ranking de Competitividade dos Estados. Ou seja, a transformação digital nos serviços públicos passou a ser um dos índices de competitividade entre os estados, a sua capacidade de atrair empresas, negócios e investimentos. Aproveito para divulgar outras oportunidades para digitalização de serviços públicos para o empreendedor: licenciamento ambiental, regularização fundiária, guia de transporte animal, selo verde (sustentabilidade), selo mineral, setor da psicultura, setor do agronegócio e setor agropecuário”. Ao reparar nos índices, qualquer estado para se tornar competitivo precisa acompanhar a evolução digital. “Pernambuco vem trabalhando essa transformação digital. Tanto que a Jucepe é hoje um espelho para os demais órgãos. A integração dos órgãos e dos seus respectivos serviços, reduz o tempo de espera, gera economia aos cofres públicos e ainda facilita a vida do cidadão”, garante o presidente da Sucesu PE, mediador da live, Romero Guimarães.


Os números da Jucepe só confirmam o avanço. “Após a digitalização dos nossos serviços, criamos 1.500 empresas por mês. Antes teve caso no interior de empresário passar até nove anos para legalizar seu negócio. Esse ano, em Recife, 97% das empresas foram legalizadas em um dia apenas”, comemora Heitor Moura. A Jucepe é o órgão responsável pelo registro de abertura, alteração e fechamento das empresas. Os atendimentos podem ser realizados pela Internet. Inclusive, já é possível abrir uma empresa pela Internet, utilizando o certificado digital. “A Jucepe criou até um avatar, a Ju, para facilitar a comunicação virtual com o cidadão”, lembra Heitor. A presidente da Agência Estadual de Tecnologia (ATI-PE), Ila Carrazzone, parabenizou a Sucesu PE pela realização do evento, a Jucepe pelo fomento à digitalização do Governo, o GTD.Gov pela sua missão em tornar conhecidos os serviços digitais ofertados pelos governos e a ABEP pelo levantamento do índice de serviços digitais. O Trend Talk Digital sobre os Efeitos da transformação digital do governo para a competitividade e a geração de negócios ficará à disposição de todos no canal da Sucesu PE no youtube. Basta acessar o site www.sucesupe.org.br para assistir. Um evento promovido pela Sucesu PE com o patrocínio da Positivo e da Huawei.


Link do jornal: https://youtu.be/wna2Q5SnX-E

4 visualizações
© 2020 - Sociedade de Usuários de Tecnologia
Desenvolvido pela